Sessão Itinerante em novo formato

09/03/2017 19:42

No dia 22 de Fevereiro a Câmara retomou seus trabalhos fora da sede. Dessa vez o local foi o Córrego Companhia, um  pouco próximo a cidade mas uma comunidade espelho em muitos aspectos. Com um povo trabalhador e que sabe de seus deveres e direitos. Um povo organizado e evoluído. Com um trabalho de medicina alternativa que é referência na região, pessoas de várias cidades vão até o local receber atendimento e ter alguns problemas curados.

A nova legislatura investiu em instalações mais modernas e aconchegantes. Colocaram tendas no terreiro do Sr Orlando Souza, com iluminação, sonorização, etc.
A comunidade compareceu em peso. Todos se sentiram muito importantes de receber os ilustres Vereadores em sua “casa”.

A ideia da Câmara Itinerante é ouvir os moradores do local e mostrar como são feitas as Sessões Ordinárias e pra que serve cada ato dela. Terminando a Sessão as reivindicações serão levadas ao Executivo e a medida do possível serão executadas.

Iniciou-se a Sessão como sempre; orando e lendo as correspondências, depois cada Vereador teve alguns minutinhos para se apresentar e a palavra foi passada aos moradores, as estrelas da noite.

Discurso dos moradores

Marcone foi o principal a falar. Seus pedidos foram em favor das estradas, transporte de alunos,  saúde,  recolhimento do lixo; coisas que são necessidades básicas mas que as vezes são mal executadas.

A sra Amélia Sanglard responsável pela Homeopatia e dona da residência onde foi feita a Sessão, pediu em favor da saúde. Que se possível o SUS ou Hospital pudesse abrir uma oportunidade para que o tratamento natural bioenergético fosse feito,  que muito ajudaria  aos pequenos problemas que as vezes evoluem e viram grandes doenças. Ela informou que há 20 anos ela não depende de tratamento e nem de Hospital, pois esse tratamento transformou a sua vida e sua saúde. E gostaria de  estendê-lo a toda cidade.

Outra moradora pediu em favor do transporte da faculdade. Para que a Prefeitura bancasse a maioria e os pais ajudassem com menos, pois atualmente o valor é de 250 reais e pra quem tem mais de um filho estudando fica muito puxado. Não seria de graça, seria para os pais ajudarem, mas com valor menor.

Luziene pediu por médicos especializados, pois a consulta demora muito e eles precisam de urgência. Também o ultrassom e Raio X com laudo, pois eles estão saindo pra Simonésia porque não podem esperar 2 ou 3 meses por essa vaga.  Solicitou também médico psiquiatra.

Secretários respondem dúvidas

Marcones, Secretário de Meio Ambiente, informou sobre alguns assuntos como o lixo.
Que a usina de triagem já está com sua licença vencida, e o jeito que ela está funcionando não é o correto. Pois só despejar o lixo no local é transferir o problema, não resolvê-lo. Agora eles estão indo atrás da legalização e adequação desse trabalho. Já colocaram água no local e estão buscando a reforma para que os trabalhadores tenham condições legais e sustentáveis para exercer sua função.

Explicou sobre ICMS ecológico, que o Municipio não recebe e está sendo penalizado há mais ou menos 10 anos por essa falta de legalização da usina e também por não ter o Plano de Saneamento Básico, que é obrigatório, já foi feito, mas falta ser aprovado e executado.
Ele desabafou que o seu trabalho muitas vezes fica escondido, mas que eles estão buscando melhorias  e querem ver acontecer.

Eduardo, Secretário de Saúde, explicou que infelizmente a demanda é muito grande e o dinheiro é pouco.  Um aparelho de ultrasonografia dependeria de uma emenda parlamentar ou recurso próprio pra ele.
Renatinho deu uma idéia que já funcionou em outras épocas, que se fizesse um convênio com algum médico da Lajinha, assim ele faria esses ultrasons e receberiam um valor por isso.
Eduardo informou sobre o Convênio com o CIS Caparaó que Lajinha faz parte e muito já ajuda nessas consultas especializadas , inclusive estão buscando polarizar o mais próximo possível de Lajinha para que o deslocamento seja menor. Sobre o Raio X ele informou que já fazem, mas com laudo  não, pois precisa de uma pessoa especializada por conta e hoje não é possível.
Comentou também sobre o problema do postinho onde a comunidade é atendida, que é do Palmeiras, sendo que em Lajinha para eles é mais próximo e portanto o que estão fazendo a curto prazo é marcar os atendimentos para a Policlinica, até conseguir remanejar essa localização já que quem faz isso é o SUS Nacional.

ORDEM DO DIA

Projeto de Resolução 008/2017 – Institui a Câmara Mirim e estabelece normas para o seu funcionamento.

Este projeto vem com a intenção de despertar a participação dos adolescentes na Política da cidade. Cria uma Câmara para os estudantes de 9 à 17 anos, onde cada escola terá um ou dois representantes e esses alunos exercerão o papel de Vereadores como os verdadeiros; criando projetos, indicações, e outras funções do Vereador. 

Com isso eles entenderão o papel do Vereador e futuramente ajudarão a escolher bons representantes ou quem sabe até serão um deles.

APROVADO POR 10 VOTOS.

Houveram também Pedidos de providência e indicações.

 

Não havendo mais nada a tratar foi encerrada a Sessão.
E assim foi a 1ª Sessão Itinerante. Comunidade esteve presente, foi participativa e foi de grande proveito para ambas as partes.

A Câmara se sente honrada em ir até as Comunidades e moradores.

Até a próxima!